MEMÓRIA PAN-AMERICANA…

Há 4 anos, em Guadalajara, uma outra seleção brasileira de natação trilhava seu caminho nos Jogos Pan-Americanos. Relembrar os nadadores e as nadadoras que representaram o Brasil em evento tão importante nunca é demais.

Hoje, temos treinando no Corinthians quatro integrantes daquela equipe, que fez uma das melhores campanhas brasileiras em Pan-Americanos. Esse número comprova o alto nível em que se encontra nosso time atualmente.

Em Guadalajara, Leonardo de Deus conquistou a medalha de ouro nos 200 borboleta, um feito que faz dele um grande ídolo da natação brasileira até hoje. Na ocasião, venceu disputa acirrada com o norte-americano Daniel Madwed e com o compatriota Kaio Márcio de Almeida. Leo venceu com 1:57.92. Ele também levou a medalha de prata no revezamento 4×200 livre.

Leo de Deus, no momento de emoção ao receber o ouro em 2011

Outro campeão Pan-Americano naquela edição dos Jogos foi Felipe França. Com o tempo de 1:00.34, liderou a dobradinha brasileira com seu xará, Felipe Lima, que levou a prata. O bronze ficou com Marcus Titus, nadador surdo dos Estados Unidos que alcançou em Guadalajara seu principal resultado na carreira.

Felipe França também levou a medalha de ouro no revezamento 4×100 medley, coroando uma competição muito vitoriosa para ele há 4 anos.

França com sua medalha de ouro no 100 peito

Na equipe feminina, Tatiane Sakemi fez em Guadalajara uma de suas melhores participações com a seleção brasileira, e hoje integra a equipe do Corinthians. Em 2011, nadou a prova do 100 peito e conquistou vaga na final, terminando na 6ª colocação. No revezamento 4×100 medley, juntou-se a suas companheiras de seleção para conquistar a tão sonhada medalha de bronze Pan-Americana.

Tuca de bronze, junto com as companheiras de revezamento!

Naquele mesmo Pan-Americano, com apenas 16 anos de idade, Gabriela Rocha teve sua primeira grande experiência na seleção brasileira adulta. No individual, nadou a prova dos 800 livre, terminando na 12ª colocação. No revezamento 4×200 livre do Brasil, nadou as eliminatórias da prova e ajudou a classificar a equipe para a grande final. A equipe levou a medalha de prata na prova, e ela foi premiada por ter feito parte da conquista brasileira. Hoje, faz parte da equipe corintiana.

Gabriela Rocha, medalhista de prata no 4×200 livre em Guadalajara

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s